Governo zera imposto de importação para roteadores Wi-Fi 6

O governo zerou as alíquotas de imposto de importação de equipamentos de telecomunicações, entre eles, os roteadores Wi-Fi 6. A resolução foi publicada nesta quinta-feira, 11/05, no Diário Oficial da União, e assinada pelo vice-presidente Geraldo Alckmin, presidente do Comitê de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Gecex), e inclui ainda bens de informática na condição de ex-tarifários.

Os roteadores Wi-Fi não são do padrão 6E, compatíveis com a faixa de 6 GHz que já está disponibilizada para o uso não licenciado no Brasil pela Anatel. Os dispositivos listados são Wi-Fi 6 (padrão 802.11ax), que utiliza apenas as bandas comuns de 2,4 GHz e 5 GHz.

Medida também beneficia terminais de videoconferência, com tecnologia tele presença, em alta definição, com resolução de vídeo de entrada e saída de no mínimo 1.920 x 1.080 pixels, podendo conter: telefone IP, central de comando sensível ao toque, mesas, refletores, instalações elétricas, microfones, alto-falantes, “codecs”, telas e câmeras de alta definição, controle remoto, conectividade sem fio “Wi-Fi” 802.11a/b/g/n/ac, e/ou “Bluetooth”, e/ou portas USB, HDMI, RJ45, formando um corpo único.

Há ainda terminais sobre linhas de fibra no padrão XGS-PON, que permite velocidades simétricas de download e upload de até 10 Gbps. Switches, modems, sensores para soluções agrícolas e telas para educação conectada também foram contempladas pela Resolução do Gecex.

Brasileiro prefere o Wi-Fi

Levantamento feito pela Anatel, divulgado em abril, mostrou que os brasileiros preferem, de longe, navegar na internet usando redes fixas, via Wi-Fi. Mesmo entre aqueles que usam o celular para ver filmes, visitar sites ou usar redes sociais, o Wi-Fi é a conexão preferencial, chegando a praticamente dois em cada três clientes com planos pós pagos (64,3%) e quase quatro em cada três (72,18%) no caso daqueles que têm planos pré-pagos. 

Via: Abranet